terça-feira, 23 de dezembro de 2008

O menino e a guerra

Natal é uma data triste. É quando eu lembro que estou longe da família no Brasil. É quando olho pela janela e vejo neve (coisa que pouco me impressiona e muito me entristece). É quando eu reconheço que fiz pouco ou quase nada para o meu próximo no ano que está prestes a terminar. É quando recordo que as guerras, a miséria, a violência, o descaso com o ser humano e a degradação do planeta não só aumentaram, como parecem intermináveis.
Nessa data eu me lembro que inventaram e depois comercializaram um dia pagão como sendo o do nascimento de um menino que virou mestre e ensinou amor, desapego e pacifismo. Por isso, no Natal eu não tenho memórias boas ou más. Apenas estas tristes lembranças. Apenas uma vaga tristeza, arrependimento e um pouco de culpa. Meu sentimento está mais para o “Poema de Natal” de Vinícius, que para “jingle bells”.
Mas a vida ainda é boa, não? Isso eu lembro quando vejo minhas filhas dormindo. O que ensinar-lhes? O que deixar-lhes? O melhor presente de Natal que posso lhes oferecer é o amor e a paz que aquele menino-mestre ensinou.





John Lennon - Happy Christmas (War Is Over)



So this is Christmas
And what have you done
Another year over
And a new one just begun
Ans so this is Christmas
I hope you have fun
The near and the dear one
The old and the young

A very merry Christmas
And a happy New Year
Let's hope it's a good one
Without any fear
And so this is Christmas
For weak and for strong
For rich and the poor ones
The world is so wrong
And so happy Christmas
For black and for white
For yellow and red ones
Let's stop all the fight
A very merry Christmas
And a happy New Year
Let's hope it's a good one
Without any fear
And so this is Christmas
And what have we done
Another year over
And a new one just begun
Ans so this is Christmas
I hope you have fun
The near and the dear one
The old and the young
A very merry Christmas
And a happy New Year
Let's hope it's a good one
Without any fear
War is over over
If you want it
War is over
Now...

2 comentários:

Viviane Mag disse...

Oi Carla,

Sim, ter espença, apesar do pesares, apesar do mundo terrivel em que a gente vive, é essencial, por eles, pelos pequenos.
Desde que me entendo por gente, vejo o Natal como uma data comercialóide, ou para as peruas paulistanas (cariocas também) do movimento "Cansei", praticarem a caridade e aliviarem a cosnciencia depois de um ano inteiro andando com o vidro do carro bem fechado para, tentando ignorar a miséria material e moral da sociedade.
Mas por eles, por meus sobrinhos, eu penso que temos que ter esperança, não a esperança vazia e alienada, mas a esperança de que os valores da paz, amor, solidariedade, senso de justiça e igualdade, que nós ensinamos a eles sejam assimilados não por um dia, mas pra vida toda.

Um grande abraço virtual e boas festas!

cArLa disse...

O mesmo para você!
Eu posso não parecer, mas sou muito otimista!! :)
Um abraço!!